Joaquim Lourenço


Biografia

Joaquim José Lopes do Rosário Lourenço nasce na vila da Chamusca (distrito de Santarém), em casa, a 6 de Dezembro de 1971, numa tarde anormalmente quente e ensolarada.
Autodidacta desde criança, passou por quase todos os géneros musicais como instrumentista e nas peças de teatro escolar destaca-se como protagonista.
É já na idade adulta que decide cantar. Primeiro, o American Songbook (influenciado por Sinatra, Tony Bennett, Nat King Cole). Depois, e definitivamente, os clássicos da Música Portuguesa (sob influencia de cantores como Simone de Oliveira, Paulo de Carvalho, Fernando Tordo, Carlos Mendes, Carlos do Carmo,…).
Em 2004 escreve a banda sonora, produz, canta e representa na peça 'De Salazar a Otelo' (a convite da Companhia de Teatro do Ribatejo) com êxito assinalável.
Começa de seguida a bem sucedida aventura do Teatro Musical da Broadway e da Off-Broadway Nova Iorquina.
Em Janeiro de 2009 estreia a Digressão Ary, O Poeta das Canções que se mantem nas Salas nacionais durante 10 anos ininterruptos.
Em 2021 estreará a Digressão Nacional A Minha Pátria é a Música Portuguesa.
Pelo meio produz espectáculos internacionais e artistas nacionais com dimensão internacional. É autor de estudos sobre gestão cultural e internacionalização da arte e cultura portuguesa.

Lemas de vida

"And now for something completely different…" - Frase celebrizada pelos Monty Pyton
"The Best Is Yet To Come" - Título da última música que Sinatra cantou em público, a 25 de Fevereiro de 1995. Estas são, de resto, as palavras que o cantor tem inscritas na sua lápide. Música de Cy Coleman, Letra de Carolyn Leigh
"A minha Pátria é a Língua Portuguesa." - Fernando Pessoa
"E aqueles que por obras valerosas se vão da lei da Morte libertando, cantando espalharei por toda parte, se a tanto me ajudar o engenho e arte." – Luís de Camões

© Copyright Joaquim Lourenço. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido pela ICODI


© Copyright Joaquim Lourenço. Todos os direitos reservados. | Desenvolvido pela ICODI